Fórum Estadual de Roraima

  • Noticias

  • Agenda

  • Biblioteca

  • Contato

Notícia

20/03/2017 16:30:22 - Atualizado em 20/03/2017 16:30:23


Boa Vista debate trabalho infantil no município

Ministério do Trabalho, em conjunto com o Peti municipal de Boa Vista (RR), promove encontro com conselheiros tutelares

O trabalho infantil foi tema de encontro em Boa Vista, capital de Roraima. Conselheiros tutelares, representantes do PETI municipal e do Ministério do Trabalho se reuniram na sede da Superintendência Regional do Trabalho no estado no último dia 6.

O objetivo da reunião era fixar um fluxograma de denúncias que envolvem trabalho infantil entre os três órgãos e divulgar as ações promovidas pelo PETI Municipal de Boa Vista e pela Auditoria-Fiscal do Trabalho.

Também foi apresentada uma palestra aos Conselheiros Tutelares sobre trabalho infantil. Segundo a auditora-fiscal do Trabalho, Thais Silva de Castilho, que também é coordenadora do Projeto de Combate ao Trabalho Infantil, a palestra foi de grande importância para que conselheiros tutelares saibam identificar situações de trabalho infantil e, assim, encaminhar as denúncias recebidas ao Ministério do Trabalho e ao PETI.

Fonte: Ministério do Trabalho


Deixe seu comentário

Login

Comentários (1)

18 de Agosto de 2017 às 18:00:25
PAU NU CU DE VCS SEUS FILHO DAS PUTAS VA SE FUDE SEUS ARROMBADOS DO KARALHO

Destaques

Trabalho infantil no Carnaval. O que nós temos a ver com isso?

Artigo da coordenadora do Fórum Paulista de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil, Elisiane Santos, chama a atenção para essa violação de direitos

PB: Conapeti divulga nota sobre deputado que elogiou trabalho infantil

Deputado estadual Doda de Tião incentivou em uma rede social uma criança que trabalhava vendendo picolé

Trabalho infantil não é folia! Participe da campanha do MPT

Objetivo da ação é alertar para a situação de crianças e adolescentes que trabalham durante o Carnaval

Organizações solicitam ações pelo fim da violência contra crianças e adolescentes

Dados alarmantes sobre abusos, explorações e elevados índices de homicídios motivaram a ação do grupo, do qual o FNPETI faz parte