Notícia

05/07/2018 10:58:22 - Atualizado em 05/07/2018 10:58:23


Caravana de Participação de Crianças e Adolescentes percorre Sul e Sudeste

Iniciativa do Conapeti aborda temas como participação social e política, trabalho infantil, igualdade de gêneros, abuso e exploração sexual

Foto: Conapeti
 
Teve início na terça-feira (3) mais uma etapa da Caravana da Participação, que irá percorrer os sete estados do sul e sudeste brasileiros em defesa da infância. Até o final do mês, a iniciativa deve mobilizar milhares de adolescentes. 
 
A programação inclui caminhadas, debates, oficinas, palestras, audiências públicas, entre outros atos, em parceria com o Fórum Nacional de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil (FNPETI), o Ministério Público do Trabalho e outras instituições. O movimento, que teve início no Ceará, já percorreu o nordeste do país e esteve em Belém-PA.
 
À frente da mobilização estão quatro integrantes do Comitê Nacional de Adolescentes e Jovens na Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil (Conapeti): Felipe Caetano, do Ceará, Thiago Silva, de Santa Catarina, Lara Sardenberg, do Espírito Santo e Érick Oliveira, do Rio Grande do Sul.
 
Felipe Caetano (16) destaca a importância da realização da Caravana. “É importante para reafirmar, garantir e promover a participação e escuta de crianças e adolescentes nos espaços relacionados às mesmas, bem como o exercício da democracia e transformação social e política que ocorrem com a participação de crianças, adolescentes e jovens”, ressalta. 
 
A capixaba Lara Sardenberg (18) alerta que muitos casos de trabalho infantil são encobertos no interior do estado, principalmente de exploração sexual, nas rodovias que levam à capital. Por isso, ela considera importante estimular a participação ativa das próprias crianças e adolescentes na conscientização contra o trabalho precoce. “A conversa de igual para igual tem uma voz que ecoa mais forte. Jovens, adolescentes e crianças vão conseguir entender que existem soluções para o seu futuro”, defende.
 
Na cidade catarinense de Chapecó, a iniciativa será direcionada a comunidades indígenas e adolescentes do sistema socioeducativo. Para o procurador do Ministério Público do Trabalho no Ceará, Antonio de Oliveira Lima, é preciso “assegurar espaços de participação política e social a todas as crianças e adolescentes, principalmente para aqueles que historicamente tiveram seus direitos negados, como as vítimas do trabalho infantil e os adolescentes em medidas socioeducativas”.
 
#votepelosdireitos
Durante a caravana, os integrantes do Conapeti vão mobilizar os estados pela Campanha #votepelosdireitos, realizada pelo FNPETI e parceiros, como o próprio Comitê, para chamar  atenção da sociedade para a importância de eleger candidatos comprometidos com os direitos humanos, sobretudo de crianças e adolescentes, e que não sejam investigados ou condenados por corrupção. 
 
PROGRAMAÇÃO
 
Espírito Santo – dias 03 e 04/07
 
Rio de Janeiro – de 05 a 07/07
 
Minas Gerais – 09 e 10/07
 
São Paulo – de 11 a 14/07
 
Paraná – dia 16/07
 
Santa Catarina – de 17 a 19/07
 
Rio Grande do Sul – de 20 a 24/07

Fonte: Com informações do MPT-CE


Deixe seu comentário

Login

Comentários (1)

Clara Glock

13 de Julho de 2018 às 08:36:46
Bom dia. Sou gaúcha e gostaria de entrar em contato com Erick Oliveira, do Conapeti. Podem me ajudar a conseguir um fone ou email dele? Grata

Destaques

Juiz da Infância alerta sobre a proibição do trabalho infantil no carnaval de Salvador

O juiz Walter Ribeiro, da 1ª Vara da Infância e Juventude de Salvador, publicou portaria estabelecendo parâmetros protetivos para que crianças e adolescentes participem das festas de carnaval.

Incêndio no Flamengo, clube mais rico do país, acende alerta de segurança em categorias de base

Reportagem do jornal El País aborda as condições dos jogadores mantidos em categorias de base nos clubes de futebol brasileiros.

Banco Mundial lança plataforma interativa para observar avanços dos objetivos globais

A Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável foi adotada pelos países-membros da ONU no fim de 2015.

Brasil é o 11º no ranking de abuso e exploração sexual infantil, revela relatório mundial

Reportagem da revista Crescer mostra dados do relatório Out of the Shadows, publicado pela revista britânica The Economist.