Notícia

07/02/2018 13:09:14 - Atualizado em 07/02/2018 13:09:57


PB: Conapeti divulga nota sobre deputado que elogiou trabalho infantil

Deputado estadual Doda de Tião incentivou em uma rede social uma criança que trabalhava vendendo picolé

O Comitê Nacional de Adolescentes e Jovens pela Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil (Conapeti) divulgou uma nota em que "externa indignação" com postagem em rede social de deputado estadual da Paraíba. Na postagem, o deputado elogia e incentiva criança que trabalha vendendo picolé no Centro do município de Queimadas.
 
"Essa atitude está na contramão da obrigação de um deputado, que jura cumprir a Constituição e as leis do país quando toma posse do cargo. A atividade de vendedor ambulante, realizada pela criança conhecida como “Vaqueirinho”,  faz parte da lista da piores formas de trabalho infantil, que devem ser abolidas em caráter de urgência, na forma da Convenção 138 da Organização Internacional do Trabalho (OIT)", ressalta a nota.
 
No documento, os adolescentes e jovens lembram que, há menos de um mês, um adolescente morreu enquanto trabalhava em uma pedreira em João Pessoa, capital da Paraíba. 
 
"O que se esperava do Deputado Doda de Tião, e das demais autoridades da Paraíba, seria a adoção de medidas para acabar com o trabalho infantil no estado, como forma de prevenir outras mortes, e não o incentivo a essa prática, que tem ceifado a infância de mais de dois milhões de crianças e adolescentes em todo o Brasil", critica. 
 

Fonte: Blog Peteca


Deixe seu comentário

Login

Comentários (0)

Destaques

FNPETI divulga Campanha de 12 de junho de 2018

Tema deste ano são as piores formas de trabalho infantil

PRF mapeia 2,4 mil pontos vulneráveis à exploração sexual de crianças

Estradas e rodovias federais foram avaliadas no levantamento da Childhood e da PRF

Adolescentes participantes do II Congresso Brasileiro de Enfrentamento à Violência Sexual escrevem Carta

Documento reúne propostas para o enfrentamento à violência

Semana de Ação Mundial está com inscrições abertas

Ação é coordenada pela Campanha Nacional pelo Direito à Educação e tem como tema os cortes orçamentários na educação