Fórum Estadual do Mato Grosso

  • Noticias

  • Agenda

  • Biblioteca

  • Contato

Notícia

31/07/2017 13:42:42 - Atualizado em 31/07/2017 13:42:42


Formação para erradicação do trabalho infantil ocorre esta semana

Evento reúne 19 gestores municipais nesta segunda e terça em Cuiabá

A Secretaria de Estado de Trabalho e Assistência Social (Setas), por meio da Secretaria Adjunta de Assistência Social, realiza o “Seminário Estadual de Políticas Públicas para a Erradicação do Trabalho Infantil”. O evento ocorre entre os dias 31 de julho e 1º de agosto, no Mato Grosso Palace Hotel, em Cuiabá.
 
O evento reúne representantes de 19 municípios do estado. Cada cidade conta com cinco vagas reservadas para o coordenador do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI) na gestão municipal, técnico/a de referência do PETI na gestão da proteção social especial, gestor da assistência social, gestor da saúde, gestor da educação e Organizações Não Governamentais (ONGs) e sociedade civil.
 
Os 19 municípios que participam do evento são os que devem cumprir a meta do cofinanciamento federal das ações estratégicas do PETI, pois apresentam alta incidência de crianças e adolescentes em situação de trabalho infantil, de acordo com Censo Demográfico do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2010. 
 

Fonte: Mídia News


Deixe seu comentário

Login

Comentários (0)

Destaques

ONU: Brasil se mantém na 79ª posição no ranking do IDH

O país perde 23,9% do seu IDH quando se consideram as desigualdades

G20: organizações exigem compromisso com a implementação efetiva da agenda de educação 2030

Organizações da América Latina e do Caribe demandam aos Estados do G20 que garantam o fortalecimento de sistemas de educação públicos

FECTIPA-MG divulga moção de repúdio contra redução de vagas de Aprendizagem

Documento critica a tentativa de alteração da Classificação Brasileira de Ocupações (CBO)

Instituto Sou da Paz lança estudo sobre reincidência infracional

“Aí eu voltei para o corre” aponta forte relação entre a prática da primeira infração e evasão escolar, entre outros fatores