Fórum Estadual de Goiás

  • Noticias

  • Agenda

  • Biblioteca

  • Contato

Notícia

25/09/2017 16:37:36 - Atualizado em 25/09/2017 16:37:36


FEPETI-GO cobra mais orçamento para infância e adolescência

Fórum participa de audiência na Câmara Municipal de Goiânia e solicita que políticas para crianças e adolescentes sejam prioridade

A presidente do Fórum Estadual de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil (FEPETI-GO), Ketleem Lima, cobrou que sejam destinados mais recursos para investimentos voltados para crianças e adolescentes em Goiânia (GO). 
 
A reivindicação aconteceu na última quinta-feira (21), em sessão ordinária na Câmara Municipal de Goiânia. "É histórico. Tudo o que é relativo à infância e à juventude é residual. Vota-se orçamento para demais ações e se sobrar, vota-se para crianças e adolescentes. A gente tem que mudar essa dinâmica. Lugar de criança e adolescente é no orçamento com prioridade. A gente tem que reverter a lógica de que se der a gente cuida da infância e juventude vulneráveis”, ressaltou, ao assumir a tribuna, oportunidade concedida pelo vereador Edmilson Pereira. 
 
O promotor do Ministério Público do Trabalho (MPT) Antonio Carlos Cavalcante, também participou da audiência. Ele ressaltou que o trabalho infantil perpetua a situação de pobreza ao induzir ao abandono escolar e aumenta a possibilidade de acesso apenas a trabalhos informais e até forçado na vida adulta. 
 
 


Deixe seu comentário

Login

Comentários (0)

Destaques

De Volta à Escola: um convite do Nobel da Paz, Kailash Satyarthi

Nesta sexta-feira (20), a atividade mobilizará a visita de representantes de diversos setores às escolas públicas

Crianças e adolescentes viram deputados no Câmara Mirim

Nos dias 19 e 20 de outubro, 350 estudantes do 5º ao 9º ano vão conhecer todas as etapas do processo legislativo

Educação infantil é tema de debate na Pinacoteca do Estado de São Paulo

Evento nesta terça-feira (17) marca 10 anos do Programa Creche para Todas as Crianças, da Fundação Abrinq

Fiscalização encontra 118 crianças e adolescentes nas piores formas de trabalho infantil

Crianças trabalhavam em aterro sanitário, feiras públicas e nas ruas de Boa Vista (RR)