Fórum Estadual do Distrito Federal

  • Noticias

  • Agenda

  • Biblioteca

  • Contato

Notícia

19/06/2018 10:00:56 - Atualizado em 19/06/2018 10:00:56


Lançada campanha “Não proteger a infância é condenar o futuro” nas estações do Metrô-DF

Peças publicitárias remetem à importância de combate ao trabalho infantil

Na segunda-feira (11/6), na Estação Central da Companhia do Metropolitano do Distrito Federal (Metrô-DF), foi lançada a Campanha institucional “Não proteger a infância é condenar o futuro”, do Fórum Nacional de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil (FNPETI), do Ministério Público do Trabalho (MPT), da Organização Internacional do Trabalho (OIT) e da Organização Faça Bonito.
 
Além desses atores, a Campanha conta com o apoio do Governo de Brasília, que cedeu 20 painéis publicitários em 12 estações do Metrô, e do Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região, que veicula as peças em suas redes oficiais.
 
O evento foi aberto pelo presidente do Metrô-DF, Marcelo Dourado. Ele destacou a parceria com o MPT e afirmou que o espaço da Companhia está aberto para novas campanhas. “É uma parceria muito positiva, principalmente para população e usuários do Metrô, que usam o sistema todo o dia para ir ao trabalho ou à escola”.
 
Em seguida, Isa Oliveira, da FNPETI, falou sobre a importância de políticas públicas no fortalecimento do combate ao trabalho infantil e agendou reunião com a primeira-dama do Distrito Federal, Márcia Rollemberg, para discutir o tema.
 
A desembargadora presidente do TRT10, Maria Regina Machado Guimarães, reforçou o apoio institucional do Tribunal na causa. “Nosso reconhecimento a todos que abraçam essa luta, contra o trabalho infantil, que infelizmente no nosso País, ainda ceifa o futuro das crianças e adolescentes”.
 
A procuradora Ana Maria Villa Real foi a responsável por viabilizar, sem ônus, a parceria com o Metrô-DF, que vai permanecer nos painéis até outubro deste ano. Em seu discurso, enalteceu o mote da campanha, enumerando os prejuízos causados pelo labor precoce.
 
“O trabalho infantil impede que crianças e adolescentes atinjam seu desenvolvimento pleno físico, mental e social, tornando-os adultos com baixa qualificação, com precário grau de inserção no mercado de trabalho. Ele condena o futuro, ele rouba a infância”.
 
“Um apelo para que os governos cumpram seus compromissos e instituam políticas públicas de combate ao trabalho infantil e sobretudo para que cumpram as políticas já existentes de prevenção e erradicação”, finaliza.
 
O vice-procurador-geral do Trabalho, Luiz Eduardo Bojart, representou o Ministério Público do Trabalho nacional e fez coro à Campanha “Chega de Trabalho Infantil”.
Em seu discurso, lembrou que o MPT possui uma coordenadoria especializada há mais de 20 anos e que é preciso a ajuda da sociedade para descontruir mitos que são propagados.
 
“O Brasil precisa, urgentemente, vencer a hipocrisia do conceito de que é melhor estar no trabalho do que estar na rua. Isso é uma vergonha. Lugar de criança não é na rua, não é no trabalho. Lugar de criança é na escola!”
 
A primeira-dama do Distrito Federal, Márcia Rollemberg, destacou as ações do Governo, como a criação do espaço Criança Candanga, que visa garantir o direito da criança a seu desenvolvimento integral, desde a infância até a adolescência e abriu as portas para novas iniciativas.
 
A procuradora-chefe substituta do MPT-DF/TO, Heloísa Siqueira de Jesus, também esteve presente na cerimônia, assim como a procuradora regional do Trabalho, Soraya Tabet Souto Maior.

Fonte: MPT 10ª Região


Deixe seu comentário

Login

Comentários (0)

Destaques

FNPETI debate a prevenção do envolvimento de crianças e adolescentes no tráfico de drogas

Grupo de trabalho realizou o primeiro de três encontros na quinta-feira (12)

FNPETI lança campanha #votepelosdireitos no aniversário do ECA

Mobilização chama a atenção para a necessidade de escolher candidatos que tenham compromisso com os direitos humanos, principalmente de crianças e adolescentes

Caravana de Participação de Crianças e Adolescentes percorre Sul e Sudeste

Iniciativa do Conapeti aborda temas como participação social e política, trabalho infantil, igualdade de gêneros, abuso e exploração sexual

MPT oferece curso à distância sobre trabalho infantil para conselheiros tutelares

Inscrições estão abertas até 13 de julho e são gratuitas