Fórum Estadual do Amapá

  • Noticias

  • Agenda

  • Biblioteca

  • Contato

Notícia

08/02/2018 11:56:06 - Atualizado em 08/02/2018 11:56:06


AP foi o estado com menos fiscalizações do Ministério do Trabalho em 2017

Estado também é o que tem o menor número de auditores-fiscais do país. Trabalhadores sem carteira assinada, trabalho infantil e acidentes fatais foram registrados no ano passado

Foto: Divulgação/Ministério do Trabalho
 
O Amapá foi o último estado em número de fiscalizações realizadas pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) ao longo de 2017. Foram identificados trabalhadores em situação irregular, trabalho infantil, acidentes fatais e inserções de aprendizes e pessoas com deficiência no mercado. Ao todo, foram 385 ações de fiscalizações no ano passado.
 
De acordo com o auditor-chefe da Seção de Inspeção do Trabalho, Marcos Marinho, o dado sobre o Amapá no ranking entre os estados é relativo ao número insuficiente de auditores-fiscais que fazem as fiscalizações, que atualmente são 9. O ideal, segundo ele, seria o dobro.
 
“O quantitativo de fiscalizações foi o menor do país, mas nós também somos os últimos em número de auditores. Nos últimos 5 anos fomos o estado que mais perdeu auditores, 52,6% a menos. Teríamos que ter o dobro para ter um contingente para apurar todas as denúncias”, destacou Marinho.
 
De acordo com o auditor-chefe, desde 2012 é solicitada a realização de concurso público para o cargo de auditor-fiscal do trabalho, mas ainda não há previsão de certame pelo MTE.
 
Leia a reportagem do G1 na íntegra clicando aqui.
 
 

Fonte: G1


Deixe seu comentário

Login

Comentários (0)

Destaques

MPT oferece curso sobre combate ao trabalho infantil para conselheiros tutelares

As inscrições são gratuitas e estão abertas até o dia 15 de março. O curso é a distancia e começa no dia 1º de abril.

Mais de 1,8 mil crianças e adolescentes foram retiradas do trabalho infantil em 2018

Muitos estavam trabalhando em lava a jatos, oficinas mecânicas e borracharias e no comércio de bebidas alcoólicas. Os dados são da Subsecretaria de Inspeção do Trabalho (SIT).

Procuradora diz que jovens atletas são tratados como "commodities"

Rede pró-infância e juventude critica mercantilização de base

Juiz da Infância alerta sobre a proibição do trabalho infantil no carnaval de Salvador

O juiz Walter Ribeiro, da 1ª Vara da Infância e Juventude de Salvador, publicou portaria estabelecendo parâmetros protetivos para que crianças e adolescentes participem das festas de carnaval.