Fórum Estadual de Alagoas

  • Noticias

  • Agenda

  • Biblioteca

  • Contato

Notícia

28/08/2018 13:15:43 - Atualizado em 28/08/2018 13:55:26


Documentário fala sobre papel da aprendizagem na vida de estudantes brasileiros

O documentário “Aprendizagem – O Futuro em Construção” é a mais nova produção do Tribunal Superior do Trabalho (TST) a ser exibida no canal oficial do TST no YouTube a partir desta terça-feira (28).

O documentário “Aprendizagem – O Futuro em Construção” é a mais nova produção do Tribunal Superior do Trabalho (TST) a ser exibida no canal oficial do TST no YouTube a partir desta terça-feira (28). Na TV Justiça, o filme estreou no domingo (26) e será reapresentado diversas vezes durante a semana (veja horários no fim da matéria).

A produção mostra a trajetória de vida de seis jovens estudantes que ingressaram no mercado de trabalho por meio do programa de aprendizagem. As histórias têm como pano de fundo as plantações de uma fazenda em Barreiras (BA), o barulho das máquinas de uma montadora de veículos em São Bernardo do Campo (SP) e as movimentadas ruas do Rio de Janeiro (RJ). O documentário conta ainda com as participações da coordenadora do Programa de Combate ao Trabalho Infantil e Estímulo à Aprendizagem, ministra Kátia Magalhães Arruda, do procurador-geral do trabalho, Ronaldo Curado Fleury,  e de representantes do Ministério do Trabalho.

As experiências são narradas pelos próprios estudantes, que relembram suas origens e a sinuosa estrada que percorrem para vencer os obstáculos e se manter no caminho da evolução pessoal e profissional. Ananda Cantarino, aprendiz entre 2014 e 2015, saiu de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, e hoje trabalha no Google. “Meu sonho sempre foi trabalhar numa grande empresa de tecnologia”, diz ela, que foi aprendiz da Fundação de Apoio à Fiocruz (Fiotec) e, como assistente de comunicação de uma organização não governamental, conheceu Nova Iorque num congresso da Organização das Nações Unidas (ONU)

Lucas Borges Rodrigues teve que superar o cotidiano de violência de Bangu, na periferia do Rio de Janeiro, para mudar a sua realidade. “Sem o programa Jovem Aprendiz eu não teria entrado na faculdade, até mesmo pela questão da carga horária”, reconhece. “Foi importante também pela questão da remuneração, que dava para pagar os estudos”.

A simpatia e a disposição para sempre aprender algo novo também abriram portas para Gabriel Nascimento. O jovem começou como aprendiz de uma montadora multinacional de veículos em São Bernardo do Campo, na região do ABC paulista. A experiência foi tão enriquecedora que ele foi escolhido como o melhor jovem aprendiz do ano no Brasil, concorrendo ao prêmio Best Apprentice na Alemanha. “Quando meu pai soube, ele chorou. Eu nunca vi meu pai chorar. Foi um orgulho”, relembra.

Essas e outras histórias foram resultado da parceria entre educação e formação profissional com a garantia de direitos protegidos pela Lei da Aprendizagem (Lei 10.097/2000). O intuito do filme é revelar como a aprendizagem é uma alternativa viável e necessária para combater o trabalho ilícito desempenhado por crianças e adolescentes. Atualmente, desde a promulgação da Lei de Aprendizagem, em 2005, mais de 3,3 milhões de jovens ingressaram no programa.

Na TV Justiça (canais 26 NET e DTV 53.1), o documentário será exibido na segunda-feira (27), às 22h30; na quarta-feira (29), às 18h; na quinta-feira (30), às 13h30; e no sábado (1º/9), às 22h30.

Assista:

Fonte: TRT/AL


Deixe seu comentário

Login

Comentários (0)

Destaques

FNPETI participa da 2ª Jornada Nacional de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora

Fórum aborda a vulnerabilidade de crianças e adolescentes em situação de trabalho infantil

Aumenta o número de crianças em situação de pobreza entre 2016 e 2017

IBGE divulga Síntese dos Indicadores Sociais. m 2017, dois em cada cinco trabalhadores do país eram informais

O gosto amargo do trabalho infantil e do trabalho escravo pode estar no chocolate

Para conscientizar os envolvidos na cadeia produtiva do cacau no Brasil, MPT e OIT divulgam pesquisa e documentário

Acesse o III Plano Nacional de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil e Proteção ao Adolescente Trabalhador

Plano abrange os anos de 2019 a 2022 e está disponível no site do FNPETI