Fórum Estadual de Alagoas

  • Noticias

  • Agenda

  • Biblioteca

  • Contato

Notícia

22/08/2018 17:18:15 - Atualizado em 22/08/2018 17:18:16


Fetipat elege Coordenação Colegiada para o biênio 2018/2020

Reunião aconteceu no dia 17, na sede do TRT AL

Na manhã da última sexta-feira (17.08), na sede do Tribunal Regional do Trabalho da 19ª Região (TRT/AL),  foi realizada mais uma reunião do Fórum Estadual de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil e Proteção ao Adolescente de Alagoas (Fetipat/AL). O evento foi conduzido pela juíza do Trabalho Kassandra Carvalho e Lima, uma das gestoras  regionais do programa de Combate ao Trabalho Infantil e de Estímulo à Aprendizagem. O principal objetivo da reunião foi realizar a eleição da coordenação colegiada do Fórum para o biênio 2018/2020.
     
No início do evento, a auditora fiscal do Trabalho, Railene Cunha Gomes, fez um balanço de sua gestão ao longo do biênio em que esteve à frente da coordenação do Fórum.  Muito emocionada, agradeceu o apoio de todos os integrantes do Fetipat e enalteceu o trabalho conjunto. "Agradeço a todos, especialmente a Nelma Nunes, por sua dedicação e empenho. Desejo que o Fórum se fortaleça a cada nova gestão, e que tenha muitas realizações", frisou.
 
Ela salientou ter cumprido, na íntegra, a agenda de reuniões propostas, bem como enfatizou o êxito de ações conjuntas, a exemplo de campanhas de combate ao trabalho infantil. Além disso,  ressaltou que o Fetipat/AL recebeu destaque no  Fórum  Nacional de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil (FNPETI) por ter publicado várias matérias nos sites do TRT/AL e MPT/AL, assim como em diversos veículos de comunicação do Estado,  que deram visibilidade a várias ações implementadas para erradicar o trabalho infantil.
 
Railene Cunha também destacou a importância da conquista de um espaço para o Fetipat em uma sala na sede da Secretaria de Estado da Assistência e Desenvolvimento Social (SEADS). Ressaltou, ainda, com grande satisfação, que conseguiu aumentar o número de instituições no Fórum, a exemplo do Ministério Público do Estado (MPE/AL), que designou, recentemente,  o promotor da Infância e Juventude, Ubirajara Ramos, para   integrar o Fetipat/AL.
 
Logo após, houve a apresentação dos candidatos à coordenação geral e colegiada do Fórum para o biênio 2018/2020, que fizeram breves explanações e convergiram suas falas no tocante aos conhecimentos adquiridos no Fetipat, nas vivências enriquecedoras partilhadas sob a coordenação de Railene Cunha, bem como na renovação de compromissos e tenaz engajamento nas políticas de combate ao trabalho infantil.
 
O candidato Paulo Victor Paraízo afirmou que a OAB/AL tem um dever social e que não vai se esquivar de defender a criança e o adolescente. "O trabalho infantil também passa pela porta da OAB, temos a comissão da defesa do adolescente", observou. 
 
Na sequência, ocorreu a votação, sendo eleitas, além da coordenadora geral, três instituições governamentais e três instituições não governamentais.
 
Nova coordenação
A gestão para o biênio 2018/2020 passou a ter a seguinte composição: coordenadora-geral, Nelma Nunes, da Secretaria de Estado da Mulher e dos Direitos Humanos ((SEMUDH); para a Coordenação Colegiada Governamental, foram eleitos Virgínia Araújo Gonçalves, procuradora  do Ministério Público do Trabalho (MPT/AL);  Israelle Quitéria  Damasceno, da Secretaria de Estado da Assistência e Desenvolvimento Social (SEADS) e Maria do Socorro Marques, da Secretaria de Estado da Saúde/Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (SESAU/CEREST). 
 
Para a Coordenação Colegiada Sociedade Civil,  também foram escolhidos três membros:  Fabiana Porto, do Centro de Integração Empresa Escola (CIEE); Paulo Victor Paraízo, da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/AL) e Sheyla Cristina Montenegro, do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC). Esta última instituição empatou em número de votos com o Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Alagoas (SINTEAL) que, espontaneamente, em um gesto de maturidade política  e gentileza, cedeu ao Senac a vaga na coordenação. 
 
Ao encerrar a reunião, a juíza do Trabalho Kassandra Carvalho e Lima enalteceu a  atuação dos gestores do Fórum do biênio que encerrava. "Vocês deram uma grande contribuição ao Fetipat. Você, Railene, é uma guerreira", enfatizou.
 
Estrutura
 
As instituições governamentais que integram o FETIPAT são o Tribunal Regional do Trabalho da 19ª Região (TRT/AL),  Ministério Público do Trabalho em Alagoas (MPT/AL), Secretaria de Estado da Educação de Alagoas (Seduc),  Superintendência Regional do Trabalho e Emprego de Alagoas (SRTE/AL), Secretaria de Estado da Assistência e Desenvolvimento Social (SEADS), Secretaria de Estada da Saúde/ Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (SESAU/CEREST), Secretaria de Estado de Prevenção à Violência (Seprev), Secretaria de Estado da Cultura (SECULT), e  Secretaria de Estado da Mulher e dos Direitos Humanos (SEMUDH).
 
As entidades não governamentais são as seguintes: Fundação de Jovens Com Uma Missão (JOCUM/ Maceió e Marechal Deodoro), Federação das Associações de Moradores e Entidades Comunitárias de Alagoas (Famecal), Centro de Integração Empresa Escola (CIEE), Organização Visão Mundial, Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC), Serviço de Promoção e Bem-Estar Comunitário (Soprobem), Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Alagoas (SINTEAL), Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/AL), Associação Centro de Atividades Especiais Lourdinha Vieira e Associação dos Conselheiros e Ex-Conselheiros Tutelares de Alagoas (Acectal).

Fonte: TRT 19ª Região


Deixe seu comentário

Login

Comentários (0)

Destaques

ONU: Brasil se mantém na 79ª posição no ranking do IDH

O país perde 23,9% do seu IDH quando se consideram as desigualdades

G20: organizações exigem compromisso com a implementação efetiva da agenda de educação 2030

Organizações da América Latina e do Caribe demandam aos Estados do G20 que garantam o fortalecimento de sistemas de educação públicos

FECTIPA-MG divulga moção de repúdio contra redução de vagas de Aprendizagem

Documento critica a tentativa de alteração da Classificação Brasileira de Ocupações (CBO)

Instituto Sou da Paz lança estudo sobre reincidência infracional

“Aí eu voltei para o corre” aponta forte relação entre a prática da primeira infração e evasão escolar, entre outros fatores