Fórum Estadual de Alagoas

  • Noticias

  • Agenda

  • Biblioteca

  • Contato

Notícia

18/07/2018 15:41:16 - Atualizado em 30/07/2018 15:08:40


Educação comemora 28 anos do ECA com seminário

O evento, que teve como tema “Não Proteger a Infância é Condenar o Futuro”, ocorreu em parceria com o Ministério Público do Trabalho (MPT) e foi realizado no auditório da Casa da Indústria, no bairro

Nesta terça-feira (17), a Secretaria Municipal de Educação de Maceió (Semed) comemorou os 28 anos do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) com um seminário. O evento, que teve como tema “Não Proteger a Infância é Condenar o Futuro”, ocorreu em parceria com o Ministério Público do Trabalho (MPT) e foi realizado no auditório da Casa da Indústria, no bairro Farol.

Professores, conselheiros tutelares e gestores da educação participaram do seminário.

Professores, conselheiros tutelares e gestores da educação participaram do seminário. Foto: Ascom Semed

A recepção do seminário foi realizada por crianças que ofereciam abraços aos participantes.

Participantes do seminário foram recepcionados com abraços

Participantes do seminário foram recepcionados com abraços. Foto: Ascom Semed

A secretária-adjunta de Educação de Maceió, Maridalva Passos, pontuou que a Semed trabalha de modo incansável para que todas as crianças estejam na escola. “Nossa contribuição é no sentido de garantir que todas as crianças estejam na escola, porque lá é o lugar delas. Outro papel importante que desempenhamos é orientando os pais para que eles não coloquem as crianças para trabalhar”, destacou.

Autoridades participaram da mesa de debate

Autoridades participaram da mesa de debate. Foto: Ascom Semed

O seminário contou com a participação da procuradora do Ministério do Trabalho, Virgínia Ferreira, que debateu sobre o Trabalho Infantil em Alagoas. “O trabalho infantil é a perpetuação da miséria, não podemos deixar esse ciclo continuar. Nós devemos quebrá-lo e a educação é vital para mudar essa realidade”, declarou.

O ECA foi constituído pela Lei 8.069 no dia 13 de julho de 1990 e regulamenta os direitos das crianças e dos adolescentes pela Constituição Federal de 1988. A lei detalha os direitos e deveres da criança, pais, gestores públicos, profissionais de saúde e conselheiros tutelares, além de estabelecer punições de maus tratos, políticas de atendimento, assistência e medidas de proteção socioeducativas.

Hebert Borges (estagiário)/ Ascom Semed

Fonte: SEMEDE/MACEIÓ


Deixe seu comentário

Login

Comentários (0)

Destaques

FNPETI participa da 2ª Jornada Nacional de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora

Fórum aborda a vulnerabilidade de crianças e adolescentes em situação de trabalho infantil

Aumenta o número de crianças em situação de pobreza entre 2016 e 2017

IBGE divulga Síntese dos Indicadores Sociais. m 2017, dois em cada cinco trabalhadores do país eram informais

O gosto amargo do trabalho infantil e do trabalho escravo pode estar no chocolate

Para conscientizar os envolvidos na cadeia produtiva do cacau no Brasil, MPT e OIT divulgam pesquisa e documentário

Acesse o III Plano Nacional de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil e Proteção ao Adolescente Trabalhador

Plano abrange os anos de 2019 a 2022 e está disponível no site do FNPETI