Fórum Estadual de Alagoas

  • Noticias

  • Agenda

  • Biblioteca

  • Contato

Notícia

28/08/2017 12:08:21 - Atualizado em 28/08/2017 12:08:21


Seminário de Formação para Profissionais que Integram a Rede de Atendimento à Criança e ao Adolescente está com inscrições abertas

Encontro debate os 27 anos do ECA e tem participação do FNPETI e FETIPAT-AL

A Associação de Conselheiros e Ex-Conselheiros Tutelares de Alagoas (ACECTAL) realiza, em parceria com o Governo do Estado e a Prefeitura de Maceió, o Primeiro Seminário de Formação para Profissionais que Integram a Rede de Atendimento à Criança e ao Adolescente, com o Tema “ECA, 27 anos depois”. 
 
A proposta do encontro é reunir agentes envolvidos com o atendimento de crianças e adolescentes para troca de conhecimento e experiências, discutir problemas e apresentar novos desafios relacionados ao atendimento profissional e à Política de Proteção Integral.  
 
O Fórum Nacional de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil (FNPETI) será representado pela secretária executiva, Isa Oliveira, que vai falar sobre o Cenário do Trabalho infantil no Brasil e em Alagoas. A assistente social Marluce Pereira representará o Fórum Estadual de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil e Proteção ao Trabalhador Adolescente (FETIPAT/AL).
 
O seminário ocorre nos dias 20, 21 e 22 de setembro, no Centro Cultural e de Exposição Ruth Cardoso, das 8h às 18h. A abertura solene acontece às 9h do dia 20. A carga horária será de 24 horas. O público alvo são os profissionais da rede SUAS, docentes, pesquisadores e estudantes, conselheiros tutelares , ex-conselheiros, conselheiros de direitos, a comunidade constituída por profissionais que atuam no Sistema de Garantia de Direito de Criança e Adolescente-SGD e demais interessados. Haverá entrega de certificados para os participantes.
 
“O evento será um importante espaço de diálogo da sociedade sobre as questões referentes à política de garantia dos direitos das crianças e adolescentes. É o momento de avaliação, reflexão e construção de ações qualificadas, visando contribuir na atuação dos conselheiros em seus municípios. Iremos trazer diversos profissionais de renome nacional. Nunca tivemos uma formação nesse nível e essa é a primeira de outras que virão”, informou o presidente da ACECTAL, Ariudo Alves.
 
As inscrições são realizadas através dos sites http://www.acectal.com/ ou https://www.doity.com.br/seminarioalagoano. Mais informações pelo telefone (82) 98853-6817 ou pelo e-mail: seminario.acectal.alagoas@gmail.com. 
 
Serviço:
 
EVENTO: I Seminário de Formação para Profissionais que Integram a Rede de Atendimento a Criança e ao Adolescente – ECA 27 anos depois

LOCAL: Centro Cultural e de Exposição Ruth Cardoso (Maceió-AL)

DATA: 20, 21 e 22 de setembro

HORÁRIO: 8h às 18h

INFORMAÇÕES: (82) 98813.3618

INVESTIMENTO: R$ 50,00 (cinquenta reais) por meio de depósito bancário, cartão de crédito ou débito + 01 Kg de alimento não perecível, a ser entregue no dia do evento. O almoço está incluso neste valor. 

INSCRIÇÕES: pelo site da ACECTAL (https://www.doity.com.br/seminarioalagoano ou http://www.acectal.com/). , maiores informações pelo contato: (82)98853.6817 ou pelo e-mail: seminario.acectal.alagoas@gmail.com. 

PROGRAMAÇÃO:
 
20 DE SETEMBRO (QUARTA-FEIRA) 1º dia
08h – Credenciamento
09h - Abertura solene e apresentação cultural, com AABB Comunidade de Maceió
10h - Programa Turismo Sustentável e Infância, com Marx Beltrão, Ministro do Turismo
11h - Orientações para elaboração do Plano Decenal dos Direitos da Criança e do Adolescente - Boas Práticas,com Monica Sillan, assistente social, mestra em Políticas Públicas e Sociedade pela UECE, professora da Escola de Conselhos do Ceará, coordenadora geral da OSC FACC e ex-presidente do CEDCA/CE
12h – Debate com a plateia moderado por Rogerio Paranhos, promotor de Justiça e prof. Dr. Claudio Soriano, coordenador da REPI/AL
13h – Almoço
14h - A Implementação do Sinase e seus Desafios, com Romero Silva, psicólogo, técnico do GAJOP/PE, prof.º da Escola de Conselhos de Pernambuco e conselheiro estadual e nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente
15h - Novo Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil (MROSC), com Vitor Pegler, conselheiro nacional do Conanda
16h - Cenário do Trabalho infantil no Brasil e em Alagoas, com Isa de Oliveira, secretária executiva do FNPETI
17h – Debate  com moderação de Luiz Medeiros, promotor de Justiça e Marluce Pereira, assistente social da Seades e membro do FETIPAT/AL
18h - Encerramento do 1º dia
 
21 DE SETEMBRO (QUINTA-FEIRA) - 2º dia
08h – Acolhimento
09h – Alterações no ECA decorrentes de leis recentes, com a deputada Estadual Jó Pereira
10h – O Desafio dos CMDCAs na Garantia da Convivência Familiar e Comunitária, com Rickelane Gouveia, Aldeias Infantis SOS
11h – Orçamento Prioridade & Fundos Especiais (FIA), com Camila Mendes, assessora especial da Secretaria Estadual da Fazenda
12h – Debate com a moderação de Atila Vieira, consultor na temática DCA e Paula Lopes, advogada especialista em Direitos Humanos
13h – Almoço
14h – O Conselho Tutelar e o Ciclo de Aplicação de Medidas, com Luciano Betiate, escritor e conferencista
17h – Debate com moderação de Andrea Carla Tonin, defensora pública e Claudionor Martins, conselheiro tutelar da RA X e diretor de Comunicação da ACECTAL
18h – Encerramento do 2º dia
 
22 DE SETEMBRO (SEXTA-FEIRA) 3º dia
08h – Acolhida
09h – Conselho Tutelar de A a Z, com Luciano Betiate, escritor e conferencista
12h – Debate com os mediadores Luiz Inácio Junior, prof. e consultor na temática DCA e Maria dos Prazeres, conselheira do CEDCA
13h - Almoço 
14h - Conselho Tutelar de A a Z, Luciano Betiate, Escritor e Conferencista
17h – Debate com os mediadores Fabio Rogério, conselheiro tutelar da RA I e Maria Irisdelma, presidente do CMDCA de Campo Alegre
18h – Encerramento e entrega de certificados
 
 

Fonte: ACECTAL


Deixe seu comentário

Login

Comentários (1)

Suzana Freire dos Santos

28 de Agosto de 2017 às 12:29:28
Esperamos que seja um sucesso, e o primeiro dos outros que virão.

Destaques

Negros são maioria no trabalho infantil

Ao todo, 63% das crianças e adolescentes em situação de trabalho infantil são negros; no trabalho infantil doméstico, esse índice se acentua para 73,5%

“Por que devemos erradicar trabalho infantil?” é tema de Seminário em Vila Velha

O evento promovido pelo Feapeti acontecerá nos dias 20 e 21 de novembro, com a participação da secretária executiva do FNPETI, Isa Oliveira

Justiça decide que Zara é responsável por trabalho escravo flagrado em 2011

Sentença pode colocar empresa na ‘lista suja’ do Ministério do Trabalho. Marca vai recorrer

ONU solicita a revogação da portaria que limita a definição de trabalho escravo

Campanha Nacional pelo Direito à Educação e FNPETI corroboram com a avaliação das Nações Unidas